Arquivo de etiquetas: José Luís Outono

Três Mares – apresentação

De que margens se despede este mar? Este é um livro marcado por uma visão aberta ao mundo, esse imenso mar perturbado por contornos nublosos, agitado pelo sofrimento humano que rouba cores à escrita. Uma imensa vontade em desmontar o … Continuar a ler

Publicado em Eventos | Etiquetas | Publicar um comentário

Rio de Doze Águas

Esta é uma iniciativa da página do Facebook, Quem lê Sophia de Mello Breyner Andresen, que deu corpo a este caudal a doze vozes, doze vezes sete poemas inéditos encabeçados por doze foto-poemas. Existe neste rio um mar. Um mar … Continuar a ler

Publicado em Livros, PNet Literatura | Etiquetas , , , | 3 Comentários

Mar de Sentidos – Apresentação

A poesia do José Luís Outono é a do olhar enamorado sobre os grandes espaços e sobre o outro, e, mesmo quando parece zangar-se, exprime-se numa contrariedade enamorada. Em “Mar de Sentidos”, nos poemas sobre Lisboa (Alfama), existe um diálogo que está para além desse olhar enamorado. Um momento em que o poeta se questiona. Já não é mais o outro ou os grandes espaços, abertos, é ele próprio em busca de respostas que só podem ser encontradas no … Continuar a ler

Publicado em Eventos | Etiquetas | 4 Comentários

Mar de Sentidos, de José Luís Outono

A palavra na poesia de José Luís Outono é um mar crescente, palavra repetida de si próprio, sorrisos de páginas livro, amor casulo, naufrágio. Poetar simples d’alma vontade, olhar atento sobre a cidade de Lisboa, berço de sentires e de histórias, … Continuar a ler

Publicado em Livros, PNet Literatura | Etiquetas | 2 Comentários

Olhares do meu Olhar by Outono

O momento é dotado de uma plasticidade total quando trabalhado pela sensibilidade de um artista. Pode ser uma única linha, um poema, um quadro ou uma foto. José Luís outono é um recriador de momentos. O instante plasticina, talhado pela ponta … Continuar a ler

Publicado em apontamento | Etiquetas | 10 Comentários

Outono da Vida

Sobre a imensidão repousa o nosso olhar. O do poeta é feito de filtros, inquietude e exaltação. Janela deslizante sobre o mundo em forma de onda que, numa praia, irrompe o seu caminhar como um verso se quebra em rima. … Continuar a ler

Publicado em Livros, PNet Literatura | Etiquetas | 4 Comentários

Apresentação de José Luís Outono

Eis um breve extracto da apresentação de José Luís Outono na Biblioteca Municipal do Barreiro no dia 28 de Setembro.O António Ganhão é um provocador nato. E acima de tudo é meticuloso nessa provocação. Ao exercer esse acto, age como … Continuar a ler

Publicado em A Desilusão de Judas | Etiquetas | 1 Comentário