O planalto e a estepe.

“O tempo é um atleta batoteiro, toma drogas proibidas, corre mais que todos.”

Os sabores e os cheiros de África envoltos numa escrita feita de sabedorias, é assim que Pepetela nos embala numa história de amor. Um amor que vence distâncias preenchidas de lonjuras como as que separam o planalto de Huíla das estepes da Mongólia

Só a amizade persiste e o amor, esse, só mesmo para os que não se perdem nos seus sonhos de juventude e nunca desistem, se torna imortal.

7 de Outubro de 2009
Anúncios
Esta entrada foi publicada em Livros com as etiquetas . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s